Google lança ferramentas para ministrar aulas na web

Enquanto boa parte da população interessada em tecnologia discute qual será o sistema operacional dominante nos próximos anos, qual será meu próximo smartphone ou qual será o formato de computação mais adequado ao uso, faremos uma pausa aqui para discutir o que realmente interessa: a Educação.

Continuar lendo Google lança ferramentas para ministrar aulas na web

Google Drive vai de Python

O lançamento do Google drive decepcionou muitos usuários de Linux. Não ter um cliente nativo para o sistema é quase um paradoxo, algo bem ilógico. Infelizmente a mesma estratégia de lançamento foi adotada em outros produtos, como é o caso do navegador Google Chrome, que teve incialmente versão apenas para Windows. Vale ressaltar que a tecnologia que sustenta quase tudo que é produzido de novo no Google vem do mundo do software livre. Claro que há muita coisa proprietária também. Mas é inegável a queda pelo que é livre e pode ser alterado para melhor aproveitamento.

Continuar lendo Google Drive vai de Python

Acesse remotamente o Ubuntu via HTML5

 

Agora que você está com a nova versão do Ubuntu, a 12.04 LTS, nada melhor do que acessar sua máquina preferida aonde estiver. O Guacamole é uma boa solução para acessar remotamente, através de qualquer dispositivo.

Semelhante a serviços e aplicativos como o LogMeIn, Team Viewer ou Java VNC Viewer, o visualizador remoto em questão é compatível com HTML 5. A solução na verdade usa o VNC Server 4, acessível através de um proxy local. Veja, passo a passo como instalar e configurar este software inspirado na iguaria típica da culinária mexicana.

Abra um terminal e execute os comandos:

$ sudo apt-get update && sudo apt-get install guacamole tomcat6 vnc4server

Aceite a instalação dos pacotes e pré-requisitos. O próximo passo vai instalar a aplicação web no Tomcat 6:

$ sudo ln -s /var/lib/guacamole/guacamole.war /var/lib/tomcat6/webapps
$ sudo ln -s /etc/guacamole/guacamole.properties /usr/share/tomcat6/lib

Agora é necessário configurar primeiro o VNC Server. Execute o comando:

$sudo /usr/bin/vnc4server

Na primeira execução, ele vai pedir para gerar uma senha de acesso. Gere uma senha complexa e armazene (você vai precisar dela para configurar o guacamole). Agora você deve configurar as credenciais de acesso do guacamole. Abra o arquivo de configuração com o seguinte comando:

$sudo gedit /etc/guacamole/user-mapping.xml

Remova os comentários deste trecho:

<authorize username="USERNAME" password="PASSWORD">
<protocol>vnc</protocol>
<param name="hostname">localhost</param>
<param name="port">5900</param>
<param name="password">VNCPASS</param>
</authorize>

Agora, troque as palavras USERNAME, PASSWORD pelo usuário e senha desejados. Em VNCPASS, troque pela senha configurada na execução do vnc4server. Ao invés da porta 5900 que está no parâmetro port, troque para a porta 5901 (primeira porta que o vnc4server utiliza quando iniciado). Em localhost, coloque o IP da interface de rede, por exemplo, o IP 192.168.1.2. Salve e feche o arquivo.

Pronto, sua configuração está pronta. Vamos agora reiniciar os serviços. Ainda no terminal, execute o comando:

$ sudo /etc/init.d/guacd restart
$ sudo /etc/init.d/tomcat6 restart

Pronto, agora aponte seu navegador para http://192.168.1.2:8080/guacamole. Entre com suas credenciais. Você já deve ver um terminal de sua máquina para uso. Testei em um iPad 2 e consegui visualizar, mas para clicar em algo, dá um baita trabalho. Na interface há um teclado virtual, então você pode usar os atalhos que já conhece. Para ver a interface gráfica inteira, você pode seguir este tutorial da Divya Dinaka.

Vale ressaltar que o projeto está em fase inicial. Então, alguns problemas podem aparecer. Se não conseguir, comente esta notícia, que na medida do possível eu respondo.

Rode aplicativos Android no Windows

Se você está se perguntando o motivo deste título em um blog de software livre, vale a explicação. Este blog tem como objetivo discutir e informar sobre tecnologias e meios de uso que estejam de certa forma conectadas ao mundo do software livre. Pois bem, falarei de uma forma de virtualização de aplicativos do sistema Android no Microsoft Windows.

Continuar lendo Rode aplicativos Android no Windows

Alternativa ao Chrome OS?


Estamos numa época curiosa. Sempre questionamos a viabilidade do modelo de computação em nuvem – referência quase sempre utilizada como forma de propaganda para muitas definições técnicas implícitas. Há quem diga que é extrema maluquice deixar todos os dados pessoais em servidores espalhados geograficamente (sem saber onde estão).

Continuar lendo Alternativa ao Chrome OS?

Drizzle é a esperança para amantes do MySQL

Após a aquisição da MySQL AB pela Sun, Brian Aker, diretor de arquitetura da empresa, iniciou um projeto para criar um derivado do MySQL (fork), o Drizzle, com algumas características:

• otimizado para aplicações web;
• componentes para nuvem;
• banco de dados sem lógica de negócio (stored procedures);
• arquitetura orientada a multiplos núcleos. Continuar lendo Drizzle é a esperança para amantes do MySQL

Crie seu próprio robô de IA

Se você está interessado em inteligência artificial, vale a pena conferir projetos como o A.L.I.C.E. Não é um projeto novo, mas pode ser muito eficiente.  Foi criado pelo Doutor Richard S. Wallace em 2001 para incentivar o uso do AIML (Artificial Intelligence Markup Language), uma notação para que uma aplicação seja capaz de responder a questionamentos, seguindo padrões de resposta.  Para se ter uma ideia do que é possível fazer com esta notação, dê uma olhada no “Fake Kirk”. Pergunte a ele quem é o Mr. Spock.

Continuar lendo Crie seu próprio robô de IA

Um guia para hackear o Kinect

Os desenvolvedores do MIT Media Lab não perderam tempo e desenvolveram um projeto chamado DepthJS para aproveitar os recursos do Kinect. Trata-se de um software que permite controlar a navegação com gestos captados pelos sensores do Kinect. O projeto ainda está no início. Segundo um dos criadores, Aaron Zinman, o projeto ainda sofrerá modificações no sentido de ajustar os comandos e torná-lo fácil de instalar. Veja como foi a aventura para fazê-lo funcionar.

Continuar lendo Um guia para hackear o Kinect

Como desenvolver para iPad no Linux

Se você está interessado em desenvolver para iPhone ou iPad, mas não tem grana ou paciência para comprar um Mac e pagar a conta de desenvolvedor, este post é para você. Conheça a história do brasileiro que organizou uma distribuição para desenvolvimento de compilação cruzada para essa plataforma.
Continuar lendo Como desenvolver para iPad no Linux