Conheça a versão chinesa do Office para Linux

kingsoft icones

A desenvolvedora chinesa Kingsoft disponibilizou através de seu site oficial a segunda versão beta do pacote de aplicativos de escritório para Linux. É óbvio que não se trata do Microsoft Office 2010, mas o visual dos aplicativos Writer, Spreadsheet e Presentation levam a crer que são cópias.

A empresa tem tradição neste ramo. Fundada em 1988, a Kingsoft desenvolve versões chinesas do Office copiando inclusive o estilo de design da caixa do produto. Impressionante dizer que hoje eles possuam versões para Windows, OSX e até variações para Android e iOS.

 

Instalando a versão beta e mudando o idioma

O pacote de instalação está disponível neste link. Depois de baixar 151 MB, clique para instalar via Ubuntu Software Center. Inicialmente os aplicativos abrem no idioma chinês. Para mudar para o idioma Inglês, o caminho mais rápido é executar os comandos no terminal:

$ cd /opt/kingsoft/wps-office/office6/2052
$ sudo rm qt.qm wps.qm wpp.qm et.qm

Vale ressaltar que alguns recursos ainda aparecem em chinês.

 

Writer

writer

A primeira tela abre o site docer.wps.cn, carregado de templates. Este é o comportamento padrão dos três aplicativos. O software de escrita tem os principais recursos do Word. Ou, pelo menos, os mais usados. Ele salva os arquivos com uma extensão proprietária, mas você pode salvar em doc ou pdf, por exemplo. Nada de ODF.

Para ter o corretor ortográfico – também acionado pelo atalho do teclado F7 – fiz uma ginástica. Baixei o pacote de dicionário do hunspell (em uma versão mais antiga), removi alguns caracteres (para deixar só as palavras) e substitui o arquivo:

/home/seu_usuario/.local/share/data/Kingsoft/wps/Kingsoft/office6/CUSTOM.DIC

O Apache OpenOffice e LibreOffice são bem mais sérios neste quesito.

 

Presentation

presentation

Aqui a semelhança é mais evidente. Encontrei quase todos os itens do concorrente: efeitos de transição, formatos, objetos, anotações e outros. É claro que há um toque especial nos templates.

 

Spreadsheets

spreadsheets

Nada de chamar o VB ou uma linguagem parecida para rodar macros. Funções mais complexas de projeções financeiras não estão por lá – ao menos no que pude verificar. Uma curiosidade: as listas, por exemplo dos nomes dos meses, são geradas através de entradas na configuração.

Deixe uma resposta