Direto ao ponto: Como foi o Google I/O

Quem acompanhou ontem o keynote do Google deve ter notado que o Google continua empenhado em tornar o Android sua plataforma integrada (seamless plataform). Todas as iniciativas parecem convergir cada vez mais. Dentre o que foi dito e liberado ao grande público, algumas coisas chamam atenção:

M Developer Preview

  • O google liberou para desenvolvedores uma versão de teste do próximo Android. As imagens para alguns aparelhos e o SDK para desenvolver estão disponíveis no site oficial. Das melhorias presentes nesta versão, é possível destavar
  • App Permissions – Simplificação em grupos menores e haverá requisição de permissão por ação dentro do app. Na configuração você poderá revogar as permissões parcialmente, se desejar;
  • O navegador In App está mais esperto. Tem novidades legais de customização no Chrome Custom Tabs;
  • Para quem tem implementado o App Index (indexação de conteúdo dentro dos apps), há a possibilidade de integração com o Google Now on Tap. Uma evolução do Google Now (predição envolvendo vários dados);
  • Android Pay – Com parceria das operadoras AT&T, Verizon e T-Mobile, o Google abandonou de vez o Wallet (ou renomeou). Agora as compras poderão ser feitas pelo novo mecanismo. Disponível em lojas cadastradas e aplicativos (Uma mistura de Amazon One Click e Apple Pay);
  • Biblioteca para padronizar a implementação de biometria;
  • Android Studio v1.3 terá suporte a C/C++, biblioteca pronta para Material Design e outros recursos de API da Play Store (classificação, controle parental, senhas, etc);
  • Polymer 1.0 para desenhar interfaces usando Material Design;
  • Google Maps ganhou navegação e busca offline;
  • Google Play terá HBO Now (alô Game Of Thrones!).

 

Android Wear

  • Função always on para o relógio (watchface) e apps. Envolve desenvolver interface que gasta pouca energia (preto e branco com baixo contraste e menor tempo de atualização);
  • Gestos de punho – Dá para navegar em uma lista de cards com movimentos do punho;
  • Reconhecimento de desenho de Emoji (uma grande frescura!);
  • Novo launcher (mais customização);
  • Fizeram questão de falar que possuem 4000 aplicativos disponíveis.

 

Google Photos

O aplicativo de fotos do Android virou um serviço. Ele dará hospedagem na nuvem ilimitada para quem usar. As imagens serão salvas no máximo com 16 Megapixels e vídeos com 1080p de resolução. Quem tem Android deve atualizar o aplicativo para começar a usar. Há recursos novos de navegação e classificação das fotos automaticamente. Usaram todo o poder da busca neste aplicativo. Deve valer a pena (embora suas imagens fiquem sob a custódia do Google).

Brillo e Weaver

O Google entende que precisa começar a pensar em Internet das coisas. Embora já tenha feito experimentos neste sentido – alguém se lembra do Android RDK?. Desta vez, prometeu que lançará um SO específico, o Brillo. E um protocolo de comunicação padronizado para sensores (JSON like) chamado Weaver. Tudo chega em Q3/Q4.

Outros

Android TV parece um pouco distante ainda. Houve o anúncio que Sony E Sharp farão televisões com o sistema para o mercado norte americano. Volkswagen anunciou que usará o Android Auto em toda sua linha de automóveis (bom argumento de venda no Brasil). Udacity lançou uma mini graduação em Android ao custo de 200 dólares mensais (dá para fazer vários cursos de graça separadamente). O programa se chama Android Nanodegreee. A GoPro fez uma gracinha montando um conjunto de câmeras. Fique tonto.

Deixe uma resposta