Elegância para Linuxistas de primeira viagem

“From freedom came elegance” (Da liberdade veio a elegância) – é esse o slogan da distribuição Linux Mint, baseada no Ubuntu, que vem com uma aparência realmente interessante. O desktop padrão é o Gnome, com efeitos do poderoso beryl. Para aproveitar os efeitos, testei a distribuição utilizando uma máquina com uma placa de vídeo ATI X700, 2 GB de RAM e um processador Intel Pentium D de 3 GHz. Embora o Linux Mint funcione em máquinas mais fraquinhas, um micro poderoso é necessário para explorar os efeitos 3D do beryl.

A característica marcante desta distribuição é conter software de boa qualidade, como o Open Office 2.2 Mint Edition (com visual mais caprichado que o da edição normal), Gimp 2.2, Firefox 2.0.6, Pidgin 2.1.1, Java JRE, Amarok 1.4.5, Mplayer, etc. A edição Full do Linux Mint traz um pacote de codecs bastante completo. Isso é conveniente para o usuário mas viola algumas licenças de uso. Os codecs para mp3 e o controverso w32codecs (para vídeo), por exemplo, são usados irregularmente. No site, há até aconselhamento para baixar a versão lite em países que reconhecem patentes de software. A Versão 3.1 lite já encontra-se disponível para download.

Algo que me chamou atenção é o software mintUpload. Trata-se de um programa que transfere arquivos (até 10 MB) para um servidor na internet, onde o usuário pode armazenar até 1 GB. O mintUpload gera a url para acesso fácil ao arquivo. Esse serviço é gratuito para usuários do Linux Mint, desde que a transferência seja feito por meio do mintUpload.

11 thoughts on “Elegância para Linuxistas de primeira viagem”

  1. Nossa Antonio Carlos “façam a lição de casa” parece ate um locutor esportivo famoso falando…, não sei se você ja usou o ubuntu alguma vez mas acho que instalar programas pelo synaptic ou pacotes .deb muito mais facil do que no windows, sem falar que a desinstalação e de verdade e não deixa tanto residuo.

    No caso das incompatibilidades entre distribuições linux, pelo menos quando eu baixo um programa para ubuntu (não importa a versão) ele será compatível sempre, já no caso do windows as próprias versões são incompatíveis ente si, o Vista que o diga….

    já se você não gosta de digitar sua senha de administrador quando for fazer alguma modificação importante, então use windows mesmo, só não se esqueça de de instalar um antivirus (que deixa seu computador mais lerdo) e atualiza-lo todo santo dia.

  2. Não adianta embelezar o Linux, façam a lição de casa igual a microsoft faz , facilitem pro usuário com formas mais simples de instalação e desinstalação de software, configuração mais fácil para usuários de modem, rede, etc.. Deixem os usuários em paz sem a obrigação de senha pro todo quanto é lado, pra usar isso tem que ser adminsitrador, pra usar aquilo também, as variações são tantas que em sites encontra-se o mesmo software pra suse, red hat, ubuntu e sei lá mais oquê, não é a toa que a microsoft lidera, com concorrentes Linux tão egoista que fazem um sistema prum bando de de nerds…

  3. Na minha opinião, para atrair mais usuários é preciso deixar o Linux com a aparência mais amigável mesmo, e apoio a idéia de “elegância” do Linux Mint, que não conheço mas se é baseado no Ubuntu então é um bom sistema.
    E pra não esquecer, parabéns a Info por criar um blog sobre software livre, o único que faltava pra deixar o site perfeito. Vocês realmente “fizeram a lição de casa”!

  4. Gostei, não sou um fanático por linux, mas é bom ver notícias como essa por aqui.É bom comparar versões e ver como evoluem rápido.Dá vontade de instalar pra experimentar.

  5. Primeiro, gostaria de dizer que adorei a inclusão de um blo sobre software livre. E segundo, tenho apenas um pequeno detalhe a acrescentar: Ao contrário do novo sisteminha da Microsoft, que veio pra estimular o up-grade dos PCs nos EUA e dar uma ajudinha aos fabricantes de hardware, o Linux não exige um sistema parrudo para usufruir do maravilhoso (porém algumas vezes dispensável) mundo 3D. Eu por exemplo, tenho uma maquina modesta, com Celeron ultrapassado, 384 de RAM e uma Geforce FX 5200 com 128 MB e utilizo o Ubuntu com Compiz-Fusion, sem muito engasgo. É claro que o S.O. não faz milagres mas o XP por exemplo, mau segurava o navegador, Gaim e player de musica abertos ao mesmo tempo. Abrir três ou mais janelas era luxo e sorte. Agora, tem vezes que eu deixo uma ou duas em cada face do cubo. Para aqueles que já conhecem a Info de longa data, mas não tem muito contato com os outros sistemas operacionais, é uma boa acompanhar esse blog e arriscar uma aproximação com o exótico mundo dos que não usam “Ctrl+Alt+Del” quando algo dá pau, mas sim o “Xkill”.

  6. Não experimentei ainda o Linux Mint, contudo, tenho experiências muito positivas com as distribuições baseadas no apt (Debian e congêneres). Uma distribuição que tenta ser mais palpável ao usuário final é bem-vinda se conseguir ter uma boa base de ajuda, tal como já consegue o Ubuntu.

    Na empresa onde trabalho, voltada ao desenvolvimento de software na plataforma Java, temos orgulho de dizer que utilizamos praticamente apenas software livre (iniciando pelo sistema operacional Debian GNU/Linux) com muito sucesso e sem qualquer arrependimento.

  7. Luiz

    Adorei a novidade do Lap top a menos de mil, portátil. Sou professora da UFRJ, estou precisando de um. O uso dele é fácil?
    Onde tem dele pra gente conhecer, e se interessar, comprar<

  8. Caro Luiz,

    Gostei muito da sua dica do Linuxmint. Baixei da internet e, depois de testá-lo com o livecd, eu o instalei no notebook, particionando o hd: vista e linux.

    Estou ansioso por outras sugestões.
    De um linuxista de ultima hora,
    Abraços,
    Kennedy

  9. Caro Luiz,

    Realmente, gostei muito do Linuxmint. Porém, tentei instalar a Amule e o Limiwire e não consegui. Por ser linuxista de primeira viagem, vou-me socorrer de um técnico. Agora te pergunto: entre o Linuxmint e o Mandriva 8, qual me deixaria mais satisfeito? Lembro que meu uso é office, internet e recursos multimídia (internet, vídeo, cd e mp3), e não saberia instalar codecs e outros softwares na mão.
    Favor responder-me no e-mail= [email protected]
    Forte abraço,
    Kennedy

Deixe uma resposta